12/05/18
João José pede levantamento das dívidas da Prefeitura de Itaúna
Na participação popular o ex-vereador João José alertou os vereadores itaunenses das dívidas que a Prefeitura de Itaúna vem acumulando e que sempre joga a culpa no atraso dos repasses estadual e federal.
Disse que há muito queria falar sobre o assunto, mas que esperava primeiro receber pelo serviço que prestou no carnaval, mas acabou entendendo que se fosse esperar para falar depois que recebesse, ia passar tempo demais. O carnaval, segundo ele, vem sendo melhorado desde as administrações do ex-prefeito Eugênio Pinto e o prefeito Neider Moreira conseguiu fazer um carnaval barato, bem organizado e ainda "arrancou" dos blocos quase 50 mil reais, mas ainda não pagou todas as despesas da festa.
Se dizendo preocupado com as dívidas que, segundo ele, estão se acumulando, cobrou mais planejamento. "Já tem bloco de carnaval se organizando para 2019, e é preciso se preparar financeiramente. No ano passado a Prefeitura já sabia dos atrasos nos repasses e deveria ter se planejado".
João José contou que esteve em Itapecerica, cidade que não tem dívidas, os salários dos servidores estão em dia, pagos até do dia 30 de cada mês e várias obras estão sendo inauguradas. Segundo ele, o prefeito da cidade disse que se adaptou ao atraso dos repasses do governo e reduziu a máquina administrativa, aproveitando funcionários de carreira.
João criticou também o fato do pagamento dos professores estarem programados somente para os dias 17 e 18 de maio.
Disse que quando cobra na tesouraria recebe a resposta que estão juntando dinheiro para o vale dos servidores. Na semana seguinte liga de novo e estão juntando dinheiro para a folha. "Ficam só juntando".
Chamando os vereadores à responsabilidade, disse que é preciso fazer um levantamento urgente da situação real da Prefeitura de Itaúna porque "se eu que sou fornecedor pequenininho não recebi até hoje, imaginem os maiores. Já, já esta máquina vai parar".
Finalizou dizendo que durante a campanha eleitoral, quando foi contratado para trabalhar, via nos olhos do povo a esperança na administração de Neider, mas que hoje o que se vê é uma grande decepção. "É preciso sacudir o governo, sair da ilha da fantasia. Que vereadores façam levantamento da real situação financeira da Prefeitura; é preciso que todos se unam ou a gente não vai sair do lugar".