IRPF - Imposto de Renda Pessoa Física - 2014

Cálculo para Retenção na Fonte:  

 

Base de cálculo mensal em R$

Alíquota %

Parcela a deduzir do imposto em R$

Até 1.787,77

-

-

De 1.787,78 até 2.679,29

7,5

134,08

De 2.679,30 até 3.572,43

15,0

335,03

De 3.572,44 até 4.463,81

22,5

602,96

Acima de 4.463,81

27,5

826,15

 

Deduções:

Na apuração da base de cálculo podem ser deduzidos:

- R$ 179,71 por cada dependente.

- Valor descontado a título de contribuição para previdência social.

- Valor descontado a título de pensão alimentícia.

- Parcela isenta para aposentados e pensionistas acima de 65 anos: R$ 1.787,77.

- No caso de carnê-leão, também podem ser deduzidas as despesas escrituradas no Livro Caixa.

 

Exemplo de Cálculo:

Um indivíduo vai receber salário bruto no valor de R$ 5.000,00. Sofrerá desconto de previdência social (INSS) no valor de R$ 491,02 (11% sobre teto máximo de R$ 4.463,81) e também terá descontado o valor de R$ 500,00 a título de pensão alimentícia. Possui 2 dependentes (esposa e um filho).

 

Rendimento

5.000,00

- INSS

491,02

- Pensão Alimentícia

500,00

- 2 dependentes

359,42

= Valor base de cálculo

3.649,56

 

3.649,56 x 22,5% = 821,15

 

821,15 – 602,96 = 218,19

 

R$ 218,19 é o valor do imposto a ser retido na fonte

 

Cálculo para Pagamento das Quotas Mensais em 2014:

Para as pessoas físicas que têm imposto de renda a pagar apurado na declaração de 2014, ano-base 2013, e optaram pelo parcelamento (máximo de 8 parcelas) sem débito automático no banco, é necessário calcular os encargos financeiros decorrentes desse pagamento a prazo, sendo que o vencimento de cada parcela recai no último dia útil de cada mês.
 
A determinação da Receita Federal do Brasil é simples: se o pagamento se der no mês de abril, não há acréscimo. Mas nas sete parcelas seguintes é necessário acrescer a Taxa Selic de cada mês acumulada (somada) + 1% relativo ao mês do pagamento.
 
Assim, o campo 09 do DARF deve ser preenchido com o valor correspondente à multiplicação do percentual encontrado (soma das Taxas Selic de cada mês + 1% referente ao mês de pagamento) e o campo 10 com o valor total, isto é, a soma do imposto + os encargos.

 

Tabela para Atualização das Quotas Mensais

Quota

Vencimento

Acréscimo de Juros

1a ou única

30/04/2014

-

Não há acréscimo.

2a

30/05/2014

1%

1% referente maio.

3a

30/06/2014

1,87%

Taxa Selic maio (0,87%) + 1% referente junho.

4a

31/07/2014

2,69%

Taxa Selic maio (0,87%) + Taxa Selic junho (0,82%) + 1% referente julho.

5a

29/08/2014

3,64%

Taxa Selic maio (0,87%) + Taxa Selic junho (0,82%) + Taxa Selic julho (0,95%) + 1% referente agosto.

6a

30/09/2014

4,51%

Taxa Selic maio (0,87%) + Taxa Selic junho (0,82%) + Taxa Selic julho (0,95%) + Taxa Selic agosto (0,87%) + 1% referente setembro.

7a

31/10/2014

5,42%

Taxa Selic maio (0,87%) + Taxa Selic junho (0,82%) + Taxa Selic julho (0,95%) + Taxa Selic agosto (0,87%) + Taxa Selic setembro (0,91%) + 1% referente outubro.

8a

28/11/2014

6,37%

Taxa Selic maio (0,87%) + Taxa Selic junho (0,82%) + Taxa Selic julho (0,95%) + Taxa Selic agosto (0,87%) + Taxa Selic setembro (0,91%) + Taxa Selic outubro (0,95%) + 1% referente novembro.

 

Caso o contribuinte não pague a parcela até o vencimento, deverá proceder da seguinte forma para cálculo dos encargos e preenchimento do DARF:
 
No campo 07 do DARF deverá constar o valor normal (original) do imposto a ser pago.
 
No campo 08 Multa: corresponde a 0,33% ao dia até o limite de 20%. Multiplicar, portanto, o percentual de 0,33% pelo número de dias de atraso e depois multiplicar esse percentual de multa pelo valor do imposto (campo 07).
 
No campo 09 Juros: corresponde à soma das Taxas Selic de cada mês + 1% referente ao mês de pagamento. Este percentual encontrado deve ser aplicado sobre o valor do imposto (campo 07).
 
No campo 10 Total: soma dos campos 07, 08 e 09.